GIRO DE NOTICIAS
'

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

'Provei que tenho meus próprios votos', afirma Benjamim sobre falta de apoio de Maranhão

O deputado federal, Benjamim Maranhão (SDD), não quer se envolver na disputa entre PT e PSB na cidade de João Pessoa. Para ele, seu partido, o Solidariedade, deverá permanecer ao lado da gestão de Cartaxo na cidade, não se posicionamento no imbróglio entre as duas legendas.
“Priorizamos o próprio mandato dos vereadores. A base do partido é fundamental. Existe entendimento de continuarmos apoiando a gestão Cartaxo”, declarou Benjamim.
Ele ainda frisou que a decisão de apoiar Cartaxo é fruto, também, das ótimas votações proporcionadas pelos cidadãos pessoenses a ele nas eleições que disputou.
“João Pessoa sempre me deu boas votações,a e uma forma de retribuir isso é buscar parcerias com a prefeitura. Vamos continuar fazendo isto neste próximo mandato”, declarou.

Como 2016 ainda está longe, o deputado diz que este é um ano de trabalho.
“Nem Cartaxo está falando sobre eleições ainda. Nossa tendência, no entanto, será discutir com ele a gestão. Muito dificilmente haverá uma candidatura viável de oposição neste ano”, analisa o deputado.
Quem tem tratado disso, segundo o deputado, são os vereadores do partido. “João Almeida e Felipe Leitão tem assumido a frente desta discussão. Não vejo problema em manter o apoio a Cartaxo. Isso vem desde o segundo turno das eleições municipais. Eu mesmo votei nele no segundo turno”, confessou.
Votações expressivas - Sobre suas boas votações, Benjamim afirma que não sente falta do apoio do tio, o senador do PMDB José Maranhão.
“A separação foi boa, pois consegui provar que tenho meus próprios votos, minha própria articulação política. Não existe candidato fraco a deputado federal, e conseguimos chegar à eleição. Diminuímos a votação, mas eu posso dizer que cada um dos votos que recebi agora eram mesmo meus”, declarou.
Marmuthe – O deputado ainda discutiu a questão do vereador Marmuthe Cavalcanti, que, após discussões e dificuldades, está deixando o partido.
“Não entendo porque tanta celeuma. Ele foi acolhido no partido quando estava com dificuldades, desgaste no PT do B, enfrentando até ação por infidelidade partidária, e oferecemos até apoio jurídico a ele. Se ele não teve este mesmo compromisso com relação ao partido a questão é toda dele. Ele procure outra legenda, com a qual se identifique. Você tem que ter o mínimo de fidelidade, principalmente com relação aos votos a deputado federal”, disse.
Ele ainda destacou que o vereador está livre para deixar o partido quando quiser.
“Ninguém vai entrar com ação contra ele. Ele fique a vontade, pois está livre para sair. ele pode deixar o partido quando quiser”, afirmou.
Da Redação jt-Postado por BLOG DO CRISTIANO ALVES

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Jaelson MonteiroSeguro Desenvolvido Por Netinho Soluções Web.