GIRO DE NOTICIAS

Brasil

Featured Post (Slider)

POLITICA

Banner4

Banner4
Guarabira-PB: Moveis e material para construção

Java

Test Footer 2

ENTRETENIMENTO

online " });

Movie Category 3

Movie Category 5

Publicidade

Sub menu section

Publicidade

Lista de Blog's

Seguidores

CIDADES

POLÍTICA

Galeria de Fotos

Policial

'

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

É gravíssimo o estado da criança baleada em Sapé; 16 deram entrada no Trauma vítimas de tiro

traumaA violência continua se mostrando crescente na região Metropolitana de João Pessoa. Somente neste final de semana, 16 pessoas deram entrada no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena vítimas de arma de fogo. O caso que chamou a atenção foi a criança de 4 anos baleada no município de Sapé e que continua internada em estado gravíssimo. Já o de 12 anos também ferido por bala perdida na cidade recebeu alta nesse domingo.
Outras 16 pessoas foram parar na unidade hospitalar por conta de agressão física.
Também se mantêm chamando a atenção de todos o número de pessoas feridas ou mortas por se envolverem em acidentes com motos. Ao todo, nesse final de semana, o Trauma atendeu 84 casos desse tipo.
Também foram registrados 17 casos de queimadura, 15 de atropelamento, 9 pessoas deram entrada no Trauma vítimas de acidentes de automóveis, cinco envolvidas em acidentes com bicicleta e uma ferida com arma branca.
Da Redação -Com Blog do Gordinho

Ex-gerente da Petrobras reafirma e aprofunda denúncias contra diretoria

Foto: reprodução fantastico
Os avisos dados por Venina Veloso da Fonseca (foto) a Graça Foster sobre irregularidades na Petrobras não foram só por e-mail.
A ex-gerente da estatal também teve um encontro pessoal com a atual presidente da empresa quando Graça era diretora de Gás e Energia.
No encontro, Venina entregou a Graça documentos sobre denúncias na área de Comunicação.
A declaração foi feita por Venina em entrevista exibida ontem no “Fantástico”, da TV Globo.
*fonte: oglobo

Fonte: Da Redação-Paraíba Online

Dá pra acreditar? ‘Brasil não vive crise de corrupção’, diz Dilma a jornais estrangeiros

A presidente Dilma Rousseff afirmou em entrevista ao Grupo de Diários América (GDA), publicada neste domingo (22) pelo jornal “El Mercurio”, do Chile, que o Brasil não vive “crise de corrupção”, ao comentar as denúncias de irregularidades na Petrobras investigadas pela Polícia Federal na Operação Lava Jato.
Segundo o jornal, a presidente concedeu a entrevista por ter recebido o prêmio “Personagem Latino-americana de 2014″ pelo GDA. Na edição deste domingo, o jornal diz que a escolha ocorreu antes do anúncio de Estados Unidos e Cuba da retomada das relações diplomáticas entre os dois países – a publicação não explicita, porém, se o título seria dado a outra pessoa.
As suspeitas de irregularidades na Petrobras foram apontadas pela PF na Lava Jato, deflagrada em março deste ano para apurar esquema de lavagem de dinheiro  que teria movimentado R$ 10 bilhões. As investigações resultaram na descoberta de um esquema de desvio de dinheiro e superfaturamento em obras da estatal.
“O Brasil não vive uma crise de corrupção, como dizem alguns. Nos últimos anos, começamos a pôr fim a um largo período de impunidade. Isso é um grande avanço para a democracia brasileira”, disse a presidente, após ser questionada sobre se o escândalo na Petrobras pode afetar a estabilidade política necessária para o segundo mandato.
Indagada sobre como é possível liderar uma campanha anticorrupção “séria” se o PT é o “protagonista” do escândalo da petrobras, Dilma ressaltou que as suspeitas da Polícia Federal são de que o esquema na estatal começaram antes do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
“Como já disse, é a Polícia Federal do meu governo que conduz as investigações sobre a corrupção na Petrobras. Foram essas investigações que levaram ao desmantelamento de um esquema do qual se suspeita que tem décadas de existência, com anterioridade aos governos do PT”, afirmou.
Dilma disse estar “indignada” com as denúncias que envolvem a estatal e ressaltou que os brasileiros também sentem-se desta forma. A presidente afirmou querer que os responsáveis pelos desvios de recursos na empresa sejam “castigados”.
A presidente disse também que no Brasil não há “intocáveis” e, como fez em diversas vezes nos últimos meses, defendeu as ações de combate à corrupção adotadas pelo governo e ressaltou ser um compromisso da atual gestão o combate à impunidade.
“Quero ressaltar que somos nós, do meu governo, que temos liderado o processo contra a impunidade no Brasil, pondo fim a uma era de ilícitos que se ocultavam debaixo do tapete. Eu mesma despedi, três anos antes das investigações, o diretor [Paulo Roberto Costa] que confessou diante da Justiça a confirmação do esquema de desvio de dinheiro na Petrobras”, disse.
EUA e Cuba
Na entrevista, Dilma também foi questionada sobre o anúncio feito por EUA e Cuba pela retomada das relações diplomáticas entre os dois países depois de 53 anos. A presidente afirmou que a aproximação terá impacto “forte e positivo” em toda a América Latina.
“É uma expressão de que isso já poderá se constatar na Cúpula das Américas, em abril, no Panamá. O encontro e o aperto de mãos de [Raúl] Castro e [Barack] Obama será o símbolo de que algo novo está ocorrendo no nosso continente”, disse.
G1
 
Copyright © 2014 Jaelson MonteiroSeguro Desenvolvido Por Netinho Soluções Web.