GIRO DE NOTICIAS

Brasil

Featured Post (Slider)

POLITICA

Banner4

Banner4
Guarabira-PB: Moveis e material para construção

Java

Test Footer 2

ENTRETENIMENTO

online " });

Movie Category 3

Movie Category 5

Publicidade

Sub menu section

Publicidade

Quem sou eu

Minha foto
Sou comerciante, Agente de vigilância Santinária, Técnico em Parabólicas e atualmente sou Vereador pelo 1º mandado e eleito presinde também,hoje exerço o função de Vice Presidente na Cãmara Municipal de Pilõezinhos. Sou filho de: João Monteiro e Oneide Constantino Monteiro.

Lista de Blog's

Seguidores

CIDADES

POLÍTICA

Galeria de Fotos

Policial

'

sábado, 9 de junho de 2018

Secretaria da Assistência Social promove uma tarde diferente para as crianças do CRAS: cinema, pipoca e muita diversão

CONFIRA O VÍDEO


A Secretaria da Assistência Social promoveu uma tarde diferente, com muita diversão, alegria, pipoca e cinema – com certeza foram combinações perfeitas - para as crianças que fazem parte do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social). 

Cerca de 70 crianças foram ao CineMaxxi Cidade Luz, acompanhadas pela equipe do CRAS de Pilõezinhos, para assistirem ao filme Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim. Cinema, arte, diversão e alegria, esses eram os sentimentos estampados no rosto de cada pequenino que ali estava. E, também, muito ansiosos para desvendar os mistérios juntamente com Sherlock Gnomes – o famoso detetive protetor dos gnomos. 

A alegria foi garantida. #Gnomeu_e_Julieta #O_misterio_do_jardim 
#Secretaria_da_Assistencia_Social #CRAS #PMPiloezinhos

CONFIRA MAIS FOTOS NO INSTAGRAM  @pmpiloezinhos 


Da assessoria
Prefeitura de Pilõezinhos

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Homem morre após ser atingido por tiro durante explosão a banco em Santa Rita

Agência bancária explodida fica na cidade de Santa Rita, na Grande João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/Via Internet)
Uma agência bancária foi explodida na madrugada desta sexta-feira (8), no bairro de Tibiri II, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. Durante a ação da Polícia Militar e troca de tiros com os suspeitos, um homem de 40 anos, que estava sendo conduzido por um motorista de aplicativo, foi atingido e morreu no Hospital de Trauma de João Pessoa.
A vítima deixou a namorada em casa, uma rua por trás de onde aconteceu a explosão, e depois seguiu viagem com o motorista. Durante o caminho, foi atingido por uma bala perdida.
De acordo com a Polícia Militar, ainda não há informações se os suspeitos conseguiram ter acesso ao local onde fica o dinheiro. Na agência, que teve a frente e parte do acesso ao cofre explodidos, a polícia apreendeu cinco bananas de dinamite. Durante a ação, também foram apreendidas luvas, quatro baldes cheios de grampos, um galão de gasolina, roupas e um dos carros usados pelos suspeitos.
Segundo informações da PM, dois homens com o carro estacionado às margens da BR-230 chamaram a atenção dos policiais, na entrada de Tibiri II. Durante a abordagem, começou uma perseguição, que só parou no município de Bayeux, onde os dois homens abandonaram parte do material e fugiram.
Polícia apreendeu baldes com vários grampos (Foto: Divulgação/PMPB)
No entanto, percebendo a presença da polícia, os outros integrantes colocaram fogo em outro carro, com o objetivo de dificultar a prisão do grupo, fugindo em seguida em direção ao bairro de Marcos Moura, em Santa Rita.
Por volta das 5h30, foram encontradas malas com fardamento da Polícia Militar de Pernambuco, no bairro do Ernani Sátiro, em João Pessoa, e dois carros no Conde. A suspeita inicial da polícia é que os suspeitas sejam do estado vizinho. O material apreendido será levado para a sede da Polícia Federal, em Cabedelo.
Percebendo a presença da polícia, os outros integrantes colocaram fogo em outro carro (Foto: Walter Paparazzo/Via Internet)
Manchete PB com G1 Paraíba.

Aos 90 anos, morre de insuficiência respiratório o poeta cordelista Manoel Anísio

Manoel Anísio sempre foi um andarilho, divulgador da literatura de cordel nas feiras por todo o Nordeste brasileiro

Foto: Dragon Fênix Produções / Levy Galdino
A literatura de cordel perde um dos seus mais importantes divulgadores. Morreu na noite desta quinta-feira (7), no Hospital Regional de Guarabira, o poeta Manoel Anísio, aos 90 anos, vítima de insuficiência respiratória.
Manoel estava em sua residência, no bairro do Juá, quando passou mal e foi levado por uma viatura do SAMU ao Hospital Regional, foi atendido, mas não resistiu às complicações e acabou falecendo. O corpo está sendo velado na central de velórios Rosa Master, no Centro de Guarabira, e o sepultamento será às 16h.
Manoel Anísio sempre foi um andarilho, divulgador da literatura de cordel nas feiras por todo o Nordeste brasileiro. Percorreu milhares de quilômetros até quando teve condições físicas. Dizia que conheceu mais 500 municípios vendendo folhetos nas feiras. Pernoitava em hotéis, pousadas, casas de amigos poetas e até dentro de carro.
Amigo e compadre do poeta Chico Pedrosa, Manoel Anísio foi quem incentivou Chico e o inseriu no mundo do cordel. “Eu sou padrinho do primeiro filho de compadre Chico Pedrosa. Andamos muito pelas feiras juntos, vendendo cordel. É um grande amigo”, disse Manoel numa conversa que teve com o editor do Portal25horas.
Além dos folhetos, no auge da juventude, Manoel era proprietário de uma fábrica da ‘Banha do Índio’, que funcionava no bairro do Juá, numa garagem ao lado de sua residência. Também fabricava as tampinhas para embalagens da banha e comercializava aos montes.
O negócio como vendedor de cordel e banha possibilitou ao poeta acesso aos bens de consumo. Carros novos, mulheres, bebida e quase tudo que desejava consumir o dinheiro que ganhava lhe proporcionava acesso sem dificuldades. Alcançou a prosperidade e era considerado homem de posses na cidade. Dava festas em sua casa e juntava muitos amigos quando estava em Guarabira.
Embora tenha sido autor de muitas poesias declamadas e cantadas nas andanças, não teve o cuidado de publicar. As obras existiam na cabeça dele e declamava em conversas com amigos em seus últimos dias. A memória já não ajudava, mas a lucidez impressionava a todos que tinham oportunidade de uma prosa com o “velho poeta”.
A poesia popular está de luto com morte de Manoel Anísio. Morava sozinho e não aceitava que algum filho ficasse com ele. Durante o dia, era assistido por uma senhora que era remunerada pelo serviço doméstico. As poesias últimas declamadas na calçada de casa sempre eram saudosistas e de lamento por não ter mais saúde. Contava o que já foi.
Manoel Anísio,
“Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável, aquilo que é a marca do nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, porque tudo o que é vivo, morre”. (Ariano Suassuna).
 
Copyright © 2014 Jaelson MonteiroSeguro Desenvolvido Por Netinho Soluções Web.